Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Prédio da assembleia norte-irlandesa, em Belfast

(afp_tickers)

O governo britânico ampliou o prazo, que vencia nesta quinta-feira, para que os principais partidos da Irlanda do Norte, unionista e republicano, formem um governo de coalizão.

Depois de três meses de discussões tensas e infrutíferas desde as eleições de março, o Partido Democrata Unionista (DUP) e o Sinn Fein seguem sem alcançar um consenso.

Uma porta-voz da primeira-ministra britânica Theresa May explicou que o ministro para a Irlanda do Norte, James Brokenshire, que media o diálogo, vai se retirar e deixar os partidos discutir sozinhos.

"Vamos dar aos partidos um pouco mais de espaço para seguir com as discussões. Em consequência, o diálogo poderá superar o limite" desta quinta-feira, ressaltou a porta-voz.

Se as negociações não derem resultado, o governo britânico poderá suspender a administração autônoma e assumir o controle.

AFP