Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Plataforma de petróleo perto de Tioga, na Dakota do Norte, em 21 de agosto de 2013

(afp_tickers)

O petróleo teve uma pequena alta nesta quinta-feira, pausando a queda contínua que enfrenta desde o fim do mês passado.

O preço do barril de "light sweet crude" (WTI) subiu 21 centavos a 42,74 dólares nos contratos com entrega em agosto no New York Mercantile Exchange (Nymex).

Em Londres, o barril de Brent do Mar do Norte avançou 40 centavos a 45,22 dólares nos contratos para agosto.

"Houve uma falsa recuperação da queda absurda que tivemos", disse Kyle Cooper da IAF.

Na quarta-feira, o barril baixou ao seu menor preço em 10 meses em Nova York. Desde o fim de maio, acumulava uma queda de 17%.

Apesar da recuperação desta quinta, a orientação baixista dos mercados não deve mudar, a menos que a Oraganização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e os Estados Unidos atuem juntos para defender os preços, disse o analista Oliver Sloup.

Nos Estados Unidos, as extrações não dão sinal de redução, apesar de o preço se aproximar perigosamente de um valor que não torna rentável extrair petróleo de xisto.

A Opep e outros produtores, como a Rússia, se comprometeram a reduzir a sua produção até março de 2018, mas por enquanto não parecem determinados a ir além deste mês.

AFP