AFP

(Arquivo) Fábrica da Cadbury em Birmingham, Reino Unido

(afp_tickers)

Uma famosa marca de chocolates britânica resolveu retirar a palavra "páscoa" dos ovos tradicionalmente vendidos por ocasião da festa religiosa cristã.

"É totalmente ridículo", declarou a primeira-ministra Theresa May, referindo-se à eliminação das referências da festividade religiosa nos ovos da tradicional marca de chocolate britânica Cadbury.

May fez estas declarações à ITV, durante sua visita à Jordânia.

A palavra em inglês "Easter" (páscoa) desaparecerá somente dos ovos que serão usados em uma das tradições de que as crianças mais gostam, a busca por ovos de Páscoa organizada anualmente em todo o país nos terrenos da organização beneficente National Trust, que cuida do patrimônio histórico britânico.

Tanto a National Trust como a Cadbury, que tomaram esta decisão, foram alvo de muitas críticas.

"A Páscoa é muito importante para mim, é uma festividade muito importante da fé cristã para milhões de pessoas em todo mundo", declarou May, filha de um reverendo anglicano.

O arcebispo de York, John Sentamu, segunda figura em importância da Igreja anglicana, afirmou ao Daily Telegraph que a decisão da Cadbury equivale a "cuspir no túmulo" John Cadbury, que fundou a empresa em 1824.

A busca de ovos este ano passará a se chamar "A Grande Busca de Ovos britânicos Cadbury", ao invés "Busca de ovos de Páscoa da Cadbury".

A marca de chocolates alegou que pretende apenas abrir a diversão para as pessoas de todas as religiões, incluindo as que não têm qualquer vínculo de fé.

Por sua parte, o National Trust considerou absurdas a acusações de menosprezar a festividade que comemora a ressurreição de Cristo e marca o fim da Semana Santa.

AFP

 AFP