Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Gendarmeria de Meylan, no dia 26 de outubro de 2017

(afp_tickers)

Um incêndio criminoso em uma Gendarmeria do sudeste da França na madrugada desta quinta-feira (26) causou preocupação entre as autoridades francesas, um mês depois de outro incêndio similar no mesmo departamento.

Quatro veículos de particulares e gendarmes e uma moto que estavam estacionados em frente às casas dos agentes ficaram destruídos pelo incêndio, provocado às 03h30 de quinta-feira em Meylan.

Nove famílias, com um total de 24 pessoas, foram evacuadas, segundo uma fonte próxima à investigação.

Se o fogo tivesse propagado para o edifício ao lado, poderia ter tido consequências "dramáticas", segundo o procurador da República em Grenoble, Jean-Yves Coquillat.

Os militares e suas famílias eram o "objetivo direto", disse em coletiva nesta quinta, advertindo sobre uma escalada "preocupante" se for confirmada a pista do movimento de extrema esquerda.

Em 21 de setembro, um incêndio arrasou um quartel da Gendarmeria de Grenoble situado a sete quilômetros de Meylan. Foi reivindicado na página anarco-libertária indymedia.org.

O magistrado não fechou as portas para outras pistas, como vingança.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP