Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente brasileiro, Michel Temer, em Brasília, em 7 de junho de 2017

(afp_tickers)

A Presidência brasileira anunciou brevemente em seu site a visita de Michel Temer à "República Socialista Federativa Soviética da Rússia", denominação que deixou de ser usada em 1991 após o fim da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), gerando piadas no país.

O anúncio apareceu nesta segunda-feira na agenda do Palácio do Planalto pouco antes da partida de Temer e foi modificado rapidamente pelo nome oficial atual de "Federação Russa".

"Houve um erro na redação do post, que foi corrigido", disseram à AFP fontes do Planalto, sem fazer mais comentários a respeito.

Temer partiu nesta segunda-feira para Moscou como parte de uma viagem internacional para captar investimentos em meio à crise política que o cerca há um mês por graves acusações de corrupção.

A imprensa brasileira repercutiu o erro e inúmeras piadas foram feitas nas redes sociais.

Alguns internautas se questionavam, ironicamente, se o presidente conservador se reuniria com o último líder soviético, Mikhail Gorbachev, ou com o "camarada" Stalin, enquanto outros recordavam a canção dos Beatles "Back in the U.S.S.R".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP