Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente argentino Mauricio Macri durante discurso na Casa Rosada, em Buenos Aires, em 7 de abril

(afp_tickers)

O presidente argentino, Mauricio Macri, foi hospitalizado nesta sexta-feira devido a uma arritmia cardíaca, informou o governo.

"O presidente Mauricio Macri teve esta tarde, por volta das 15 horas, uma leve arritmia, que não lhe impediu de continuar com seu trabalho e manter a agenda de atividades previstas na quinta de Olivos", destacou o comunicado.

"Ao concluir a atividade prevista, por volta das 19H30, a Unidade Médica Presidencial decidiu realizar uma revisão na Clínica Olivos", próxima à residência oficial.

"Concluídos os exames e ao se constatar o fim da arritmia, decidiu-se que o presidente permanecerá por mais algumas horas na clínica, por precaução, antes de voltar para casa".

O presidente, 57 anos, se sentiu mal quando concedia uma entrevista na residência presidencial de Olivos.

A princípio, a internação de Macri foi desmentida pelo governo, mas as versões sobre sua presença na Clínica Olivos ganharam força e um porta-voz oficial acabou admitindo a medida, às 21H30.

Macri assumiu no dia 10 de dezembro passado, após uma disputada campanha eleitoral na qual derrotou o candidato kirchnerista, Daniel Scioli, no segundo turno.

AFP