Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, assina o documento da Independência da Catalunha em Barcelona, no dia 10 de outubro de 2017

(afp_tickers)

O presidente catalão, Carles Puigdemont, e seus aliados secessionistas assinaram simbolicamente nesta terça-feira à noite uma declaração de independência que ficou em suspenso, à espera de um hipotético diálogo com o governo espanhol.

"Constituímos a República catalã como Estado independente e soberano, de direito, democrático e social", diz o texto, assinado pelos três partidos separatistas, inclusive o de extrema esquerda CUP (Candidatura de Unidade Popular), que havia expresso seu descontentamento pela suspensão da declaração no Parlamento regional.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP