Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) A presidente chilena, Michelle Bachelet

(afp_tickers)

A presidente chilena, Michelle Bachelet, desmentiu nesta quarta-feira rumores sobre uma possível demissão, diante da contínua queda de sua popularidade.

"Não vejo nenhuma razão para renunciar e nem quero renunciar", enfatizou Bachelet.

Um ano e meio após assumir o segundo mandato, Bachelet se posicionou sobre uma eventual renuncia e problemas médicos, após uma brusca queda de sua popularidade, que hoje está situada em 22%, a mais baixa em um mandato desde o retorno à democracia.

"As pessoas que querem que eu renuncie inventaram esse rumor", afirmou em uma entrevista para a televisão Mega.

"Cumprirei meu papel, estou comprometida com meu país", acrescentou.

Esta é a segunda vez que Bachelet desmente sua eventual renúncia. Em abril, durante um encontro com correspondentes estrangeiros afirmou "não renunciei e não penso em fazer isso, nem imagino como se faria isso constitucionalmente".

A presidente viu cair bruscamente sua popularidade depois que estourou o suposto caso de corrupção envolvimento seu filho mais velho, Sebastián Dávalos, e sua esposa, investigados por "uso de informação privilegiada" e "tráfico de influência" em um milionário negócio imobiliário.

Além disso, seu governo enfrenta uma estagnação de sua economia pela queda em investimentos e também no valor de seu principal produto de exportação, o cobre.

AFP