Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O líder máximo da guerrilha das Farc, Rodrigo Londoño "Timochenko" (D), e o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, se cumprimentam após assinarem acordo de paz, em Cartagena, no dia 26 de setembro de 2016

(afp_tickers)

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse nesta segunda-feira aos membros da guerrilha das Farc "bem-vindos à democracia", em seu discurso em Cartagena após firmar o acordo de paz que acaba com meio século de conflito armado no país.

"Membros das Farc, hoje, quando empreendem seu caminho de volta à sociedade, quando começam seu trânsito para se converter em um movimento político sem armas, seguindo as regras da justiça, verdade e reparação contidas no acordo, como chefe de Estado desta pátria que todos amamos, lhes dou as boas-vindas à democracia".

"Trocar as balas por votos, as armas por ideias, esta é a decisão mais valente e mais inteligente que pode tomar qualquer grupo subversivo", afirmou Santos.

"Prefiro um acordo imperfeito que salve vidas a uma guerra perfeita que siga semeando morte e dor em nosso país, em nossas famílias", declarou Santos ao prestar homenagem às oito milhões de vítimas do conflito armado, que envolveu outras guerrilhas, paramilitares e narcotraficantes.

Santos destacou que os representantes das Farc "foram dignos negociadores na mesa de conversações", quando "trabalharam com seriedade e vontade, sem as quais teria sido impossível chegar a este momento".

O presidente exortou os colombianos a votar no próximo domingo no referendo que dará o aval ao acordo de paz. "Com seu voto, cada colombiano terá um poder imenso: o poder de salvar vidas, o poder de deixar para seus filhos um país tranquilo".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP