Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, discursa na Assembleia Geral da ONU, em Nova York

(afp_tickers)

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, afirmou nesta quinta-feira, na Assembleia Geral da ONU, que seu país não deseja o colapso da Coreia do Norte, e pediu que sejam evitados choques acidentais.

"Não desejamos o colapso da Coreia do Norte. Não buscamos uma reunificação por absorção ou por meios artificiais", declarou Moon ante a ONU, em um apelo para diminuir a tensão na península.

Por isso, pediu ao governo de Pyongyang que "abandone suas políticas hostis em relação a outros países e deixe de lado seu programa de armas nucleares de forma verificável e irreversível".

"Esta guerra tem que terminar de forma definitiva. A guerra da Coreia, uma guerra que começou como um resultado da Guerra Fria, continua até o dia hoje", recordou Moon, que se apresentou como o presidente "do único país divido do mundo".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP