AFP

(Arquivo) O presidente da Opel, Karl-Thomas Neumann

(afp_tickers)

O presidente da Opel/Vauxhall, filial na Europa da General Motors, prestes a ser comprada pelo grupo francês PSA, apresentou sua demissão e será substituído pelo diretor financeiro, indicou nesta segunda-feira a montadora.

"Michael Lohscheller é o novo chefe da Opel", declarou a companhia em um comunicado que anuncia a demissão de Karl-Thomas Neumann, presidente da companhia desde 2013. Ele continuará a ser membro do conselho de supervisão até a concretização da venda à PSA, prevista para este ano.

Neumann, de 56 anos, justificou a sua demissão por razões pessoais. "Não tenho dúvidas de que Opel/Vauxhall sairá mais forte", declarou em um comunicado.

PSA Peugeot Citroen anunciou em março sua intenção de comprar as alemãs Opel e Vauxhall por 1,3 bilhão de euros.

O objetivo é tornar o grupo francês líder europeu e dar um novo impulso à marca Opel, que sofre há mais de 15 anos importantes perdas.

Com a compra, que precisa ser autorizada pelas autoridades competentes, significa que passarão a fazer parte do grupo francês dez fábricas na Europa, o centro de engenharia de Russelsheim (oeste da Alemanha) e 38.000 funcionários da Opel/Vauxhall.

O presidente da PSA, Carlos Tavares, apoiou "plenamente" a decisão de nomear Lohscheller como novo presidente.

AFP

 AFP