Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Soldado ucraniano em posto de controle a 50 km da cidade de Odessa

(afp_tickers)

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, afirmou estar disposto a declarar um cessar-fogo "bilateral" com os separatistas pró-Rússia do leste do país, durante uma conversa telefônica com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

"O presidente disse estar disposto a um cessar-fogo bilateral. Ao mesmo tempo, destacou que é necessário garantir o controle da fronteira para deter o transporte de armas e de combatentes a partir da Rússia", afirma um comunicado da presidência.

Poroshenko também exigiu a libertação de todos os reféns e o início de "negociações incondicionais".

Merkel afirmou que a missão da OSCE na Ucrânia "não tem acesso aos postos de fronteira por culpa da ação dos combatentes", segundo o governo de Kiev.

A conversa aconteceu na quinta-feira. No mesmo dia, Poroshenko falou com o vice-presidente americano Joe Biden, que segundo a imprensa está disposto a apoiar o financiamento da reconstrução das infraestruturas nas cidades liberadas pelos separatistas.

A presidência ucraniana também anunciou a recuperação de Siversk, uma cidade de 12.000 habitantes que fica a 100 quilômetros de Donetsk, e do posto de fronteira de Shervonopartisansk, na região de Lugansk.

Nas últimas semanas as tropas ucranianas recuperaram o controle de várias cidades que estavam nas mãos dos rebeldes pró-Rússia, incluindo Slaviansk, e estabeleceram posições perto de Donetsk e Lugansk.

AFP