Navigation

Presidente de Cuba chega à Venezuela para encerramento do Foro de São Paulo

Simpatizantes do presidente Nicolás Maduro homenageiam o herói da Independência nacional, Simon Bolívar, na passeata de apoio ao governo e ao Foro de São Paulo, em Caracas, em 27 de julho de 2019 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. julho 2019 - 17:17
(AFP)

O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, desembarcou neste domingo (28) na Venezuela para participar do encerramento do Foro de São Paulo e dos atos organizados pelo governo anfitrião pelo 65º aniversário do falecido presidente Hugo Chávez.

Recebido por uma comitiva liderada pelo chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, o presidente cubano disse que foi "ratificar", no Foro, "seu apoio incondicional e irredutível à Venezuela".

O evento começou no último dia 25.

"Também vim defender, neste Foro, a necessidade da unidade e da articulação de todas as forças de esquerda na América Latina e no Caribe", acrescentou, em breve declaração no Aeroporto de Maiquetía.

Lançado no Brasil, em 1990, o Foro de São Paulo reúne movimentos e partidos de esquerda do mundo todo. Nesta edição, momento em que a Venezuela vive a pior crise de sua história recente, foi reforçada a retórica "anti-imperialista".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.