Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente cazaque, Nursultan Nazarbayev, em Astana, em 14 de setembro de 2017

(afp_tickers)

O presidente cazaque, Nursultan Nazarbaiev, assinou nesta sexta-feira (27) um decreto para substituir o alfabeto cirílico pelo latino antes do final de 2025, com o objetivo de modernizar, segundo ele, o país da Ásia Central.

Segundo o decreto, o Cazaquistão utilizará um alfabeto latino de 32 letras após esta reforma, e o país passará a se chamar oficialmente "Qazaqstan".

O cazaque, um idioma turcomano, atualmente usa uma versão modificada do alfabeto cirílico, com 42 caracteres.

O Cazaquistão já empregou o alfabeto latino na era soviética, antes de começar a utilizar o alfabeto cirílico de seu vizinho e aliado russo, em 1940.

Em abril, Nursultan Nazarbaiev definiu as linhas gerais desta reforma e anunciou que, após consultar professores universitários e representantes da sociedade civil, seria implementada uma nova norma para o alfabeto cazaque antes do final de 2017.

Muitos cazaques mostraram descontentamento ante o anúncio, mas segundo as autoridades a reforma permitirá acelerar o desenvolvimento da economia local.

O Cazaquistão é um aliado próximo da Rússia e tem a maior população étnica russa dos cinco estados da Ásia Central que se tornaram independentes de Moscou em 1991.

O russo é uma das línguas oficiais do país, e Nursultan Nazarbaiev a emprega habitualmente em seus discursos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP