Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A advogada Michelle Suárez chega ao Parlamento, no dia 10 de outubro de 2017, em Montevidéu

(afp_tickers)

A advogada Michelle Suárez assumiu nesta terça-feira como senadora no Uruguai e se tornou a primeira legisladora transexual da história de seu país.

Aos 33 anos, Suárez fez o juramento em uma sessão no Palácio Legislativo, sede do Congresso em Montevidéu, aonde chega em substituição do comunista Marcos Carámbula.

"Quando aos 15 anos posava para a minha identidade como mulher e me tornava Michelle, jamais pensei em ter a oportunidade de pertencer ao órgão mais representativo da democracia uruguaia", declarou a jornalistas a nova senadora.

"A vida me deu oportunidades que jamais imaginei ter", acrescentou.

Não é a primeira vez que Suárez faz história no Uruguai. Em 2010 se tornou a primeira pessoa transexual do país a obter um título universitário.

Como senadora, Suárez vai continuar defendendo os direitos dos transexuais.

"Se querem ampliar as esferas de direitos e eliminar elementos de postergação, têm que combater uma série enorme de injustiças sociais", avaliando "corretamente as complexidades que as produzem para mudá-las", disse em seu discurso de admissão.

Para Suárez, seu principal desafio é a aprovação de uma lei "integral para dar ferramentas jurídicas de inclusão efetiva para a população trans".

Suárez faz parte da Frente Ampla, do presidente Tabaré Vázquez.

O Uruguai, durante o governo de José Mujica (2010-2015), foi o segundo país da América Latina a aprovar o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP