Navigation

Primeiro lote do Programa de Alimentos da ONU chega à Venezuela

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, assina acordo com o Programa Mundial de Alimentos da ONU durante reunião com seu diretor executivo David Beasley, em Caracas afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. julho 2021 - 19:43
(AFP)

Uma primeira remessa de insumos do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA), destinados a atender crianças no ensino fundamental chegou à Venezuela como parte de um acordo com o governo venezuelano, informou a organização nesta quinta-feira (1º).

"Em movimento na #Venezuela: a primeira entrega de comida do @WFP chegou ao país! 42.000 pacotes de provisões para levar para casa para estudantes menores de 6 anos acabaram de ser recebidos em nossa base logística", escreveu no Twitter o diretor-executivo do PMA, David Beasley.

O programa enviou esses primeiros suprimentos para seu centro logístico em Maracaibo, Zulia (noroeste), detalhou a entidade em um comunicado. Segundo Beasley, "as distribuições às famílias ocorrerão em breve".

Em abril, o PMA e o governo de Nicolás Maduro assinaram um acordo para atender às necessidades de alimentação de crianças no ensino fundamental, com um orçamento anual previsto de 190 milhões de dólares.

Este orçamento, segundo o PMA, faz parte do Plano de Resposta Humanitária da Venezuela das Nações Unidas, em meio à pior crise econômica da história moderna do país, com hiperinflação, sete anos de recessão e sanções financeiras lideradas pelos Estados Unidos para pressionar pela derrubada de Maduro.

A operação vai beneficiar até 185 mil crianças até o final deste ano e espera proporcionar alimentação diária a 1,5 milhão de alunos até o final do ano letivo 2022-2023, de acordo com a organização.

Quatro em cada cinco venezuelanos não têm renda suficiente para cobrir a cesta básica, segundo a Pesquisa Nacional de Condições de Vida realizada pelas principais universidades do país no ano passado.

A ONU estima que mais de cinco milhões de pessoas migraram do país, fugindo do colapso.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?