Navigation

Primeiro tufão da temporada deixa 38 mortos nas Filipinas

Funcionário municipal retira uma criança de casa, em Manila, por causa do tufão afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 17. julho 2014 - 10:16
(AFP)

A passagem do tufão Rammasun pelas Filipinas, o primeiro da temporada, deixou 38 mortos, informaram as autoridades nesta quinta-feira, enquanto milhões de pessoas permanecem sem energia elétrica no país.

O governo do país ordenou a centenas de milhares de pessoas que abandonassem suas casas.

"Temos que compreender as razões pelas quais muitos de nossos compatriotas se negam a obedecer as ordens de evacuação", afirmou o diretor de Defesa Civil do país, Alexander Pama.

Como parte de uma operação batizada de "zero vítima", o governo retirou quase 400.000 pessoas de suas casas antes da chegada do tufão Rammasun ao arquipélago, na terça-feira à noite.

Mas dezenas de filipinos morreram em acidentes como quedas de árvores e postes de energia elétrica. O número de vítimas pode aumentar, pois muitas áreas permanecem isoladas, especialmente no leste do país, advertiu Pama.

O país sofre a cada ano com quase 20 tempestades fortes em média. O arquipélago das Filipinas é a primeira massa terrestre atingida pelos tufões que são formados nas águas quentes do Pacífico.

O tufão Haiyan deixou 7.300 mortos na passagem pelo leste do país em novembro do ano passado.

O Rammasun atingiu o leste das Filipinas na terça-feira, antes de chegar a Luzon, a principal ilha do arquipélago, e depois seguir para o oeste (Mar da China meridional).

O Rammasun segue agora para o sul da China.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.