Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um agente do Instituto Nacional de Saúde Pública verifica a temperatura de um homem no aeroporto de Abidjan, na Costa do Marfim.

(afp_tickers)

Principais acontecimentos desde que foram anunciados, na Guiné, os primeiros casos de febre hemorrágica, em grande parte causada pelo vírus Ebola, que causou a morte de mais de mil pessoas na África Ocidental.

-- MARÇO DE 2014 --

- 22: A epidemia detectada no sul da Guiné se deve ao vírus Ebola e matou pelo menos 59 pessoas, anunciam as autoridades, com base em exames realizados na França.

- 27: O Ebola chega à capital, Conacri.

- 31: A Organização Mundial de Saúde (OMS) confirma dois casos de Ebola na Libéria.

-- ABRIL --

- 5: Equipes médicas são mobilizadas para o aeroporto de Conacri.

- 8: A epidemia é uma das que trazem "mais desafios" desde o aparecimento da doença, há 40 anos, estima a OMS, afirmando que não tinha "havido até agora epidemia de Ebola nesta parte da África".

-- MAIO --

- 26: primeiro caso confirmado em Serra Leoa.

-- JUNHO --

- 21: Segundo a OMS, após atenuada a vigilância, propiciou-se uma "segunda onda" da epidemia.

- 23: A Organização Médicos sem Fronteiras (MSF) diz que Guiné, Libéria e Serra Leoa contam com "60 focos ativos".

-- JULHO --

- 3: A epidemia vai durar "vários meses", diz um alto funcionário da OMS.

- 25: A Nigéria anuncia o primeiro caso de Ebola em seu território: um homem que viajou de avião de Monróvia a Lagos, onde morreu. As autoridades colocam portos e aeroportos em situação de alerta.

- 30: A epidemia está "fora de controle" e há um "risco real" de que se estenda a outros países, segundo a MSF. A Libéria, que bloqueou parte de suas fronteiras, fecha suas escolas.

-- AGOSTO --

- 1º: Serra Leoa, Libéria e Guiné impõem um cordão sanitário ao redor do foco da epidemia, em sua fronteira comum.

- 5: O Banco Mundial destina US$ 200 milhões de urgência, enquanto se celebra uma cúpula entre Estados Unidos e África em Washington. Dada a gravidade da situação, a presidente liberiana e seu colega serra-leonês optam por se ausentar dessa cúpula.

Uma missionária americana, infectada na Libéria, chega aos Estados Unidos para receber cuidados médicos, dias depois de um médico americano doente de Ebola ser repatriado. Os dois receberam um anticorpo experimental que nunca havia sido testado em seres humanos.

- 8: A OMS decreta "emergência de saúde pública mundial" e pede uma "resposta internacional coordenada". A Nigéria decreta estado de emergência sanitária, como fizeram anteriormente Libéria e Serra Leoa.

- 11: A Libéria anuncia que os Estados Unidos prometeram entregar amostras de soro experimental e põem em quarentena a província de Lofa (norte do país), como havia feito anteriormente com outras províncias, Bomi e Grand Cape Mount (oeste).

Oito agentes de saúde chineses são postos em quarentena em Serra Leoa.

- 12: O comitê de especialistas da OMS aprova o uso de tratamentos não homologados.

Um missionário espanhol vira a primeira vítima fatal europeia da epidemia de Ebola a morrer em um hospital madrileno, cinco dias após ser repatriado da Libéria, onde contraiu a doença. O padre, de 75 anos, tinha começado a ser tratado no sábado com um soro experimental americano.

AFP