Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O retrocesso se explica pela crise nos três países que mais produzem vinho na Europa: Itália (-21%), França (-19%) e Espanha (-15%)

(afp_tickers)

A produção europeia de vinho, afetada pelo clima, cairá 14% em 2017 se comparada ao ano anterior, um mínimo histórico, informou a organização pública francesa FranceAgriMer, que toma como base números fornecidos pela Comissão Europeia.

O retrocesso se explica pela crise nos três países que mais produzem vinho na Europa: Itália (-21%), França (-19%) e Espanha (-15%).

A Comissão estima em 145 bilhões de litros a produção referente ao ano de 2017 nos 28 países da União Europeia, uma queda de 14% em comparação com o ano anterior, mas também em relação a média dos últimos cinco anos.

Com 40 bilhões de litros, a Itália segue sendo o principal produtor do continente, seguido da França (36,9 bilhões) e Espanha (36,8 bilhões).

Na Espanha, "assim como na França, quando a colheita é menor, a qualidade em geral é melhor", o que faz com que os especialistas aguardem uma safra de "alta qualidade", contou à AFP José Luis Benítez, diretor-geral da Federação Espanhola de Vinho.

Na região de Ribera del Duero, a produção caiu cerca de 50% e em La Rioja, 25%.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP