Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Fábrica na cidade chinesa de Shenyang

(afp_tickers)

A produção industrial chinesa cresceu 6% em ritmo anual em agosto, a menor progressão no ano, um sinal de que a segunda maior economia do mundo ainda encontra dificuldades.

As vendas no varejo aumentaram em agosto (10,1% em ritmo anual), mas a um ritmo mais lento, enquanto os investimentos em ativos fixos entre janeiro e agosto cresceram 7,8%: os dois resultados ficaram abaixo das previsões dos analistas.

Os dados foram divulgados uma semana após os números das exportações, que também não cumpriram as expectativas.

"Em geral a economia nacional conservou em agosto o impulso de crescimento sustentável", disse a porta-voz da agência nacional de estatísticas, Liu Aihua.

"Mas temos que levar em consideração que ainda há muitos elementos de instabilidade e incerteza a nível internacional e que a economia doméstica (...) enfrenta problemas escondidos", completou.

Nos dois primeiros trimestres do ano, a economia chinesa cresceu mais que o esperado graças aos investimentos em infraestrutura e no setor imobiliário. Mas estes investimentos aumentam ainda mais a enorme dívida do país, que preocupa muitos analistas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP