AFP

Refineria na ilha de Jark no Irã, no dia 12 de março de 2017

(afp_tickers)

O ministro saudita da Energia, Khaled al-Faleh, advertiu nesta quinta-feira que os países produtores de petróleo, membros e não membros da OPEP, talvez tenham que prosseguir com os cortes de produção para reduzir o nível de suas reservas.

"Talvez tenhamos que prolongar (a redução) para alcançar o objetivo do nível de reservas", disse Faleh em um fórum em Abu Dhabi.

Ele fez referência ao acordo de dezembro entre países petroleiros, integrantes e não integrantes da OPEP, como a Rússia, e que desde janeiro reduziram a produção.

O ministro saudita, cujo país é o maior exportador mundial de petróleo, disse que os Estados produtores devem avaliar a situação e tomar uma decisão em maio, na reunião da OPEP em Viena.

Os países da OPEP e outros produtores que não integram o cartel concordaram em reduzir nos primeiros meses de 2017 sua produção em 1,8 milhão de barris por dia.

O objetivo é sustentar os preços do petróleo, que perderam quase metade de seu valor desde 2014. Nos últimos meses, a cotação recuperou parte de seu valor e se aproximou dos 50 dólares o barril.

AFP

 AFP