Um grupo de jovens protestou nesta quinta-feira com um "beijaço" diante da embaixada do Brasil em Buenos Aires contra a tentativa de censura, na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, de uma revista em quadrinhos onde dois personagens masculinos se beijam, comprovou a AFP.

Os manifestantes se beijaram na rua e exibiram cartazes acusando o governo do presidente Jair Bolsonaro de censura.

O pedido para recolher a revista da Bienal, que deflagrou uma batalha judicial, foi feito pelo prefeito do Rio, o evangélico Marcelo Crivella.

Na história "Vingadores: a cruzada das crianças", o feiticeiro Wiccan e o guerreiro Hulkling, dois personagens dos Jovens Vingadores, se abraçam e se beijam, totalmente vestidos.

"Não é a primeira vez que ocorrem estes atos de violência institucional do governo de Bolsonaro porque há uma constante agressão a todo coletivo LGBT", disse à AFP Agustín Romero, ativista da ONG Livre Diversidade.

"Esta manifestação não é por um fato pontual e sim uma política de Bolsonaro. Antes, no Rio, já havia ocorrido o assassinato de Marielle Franco", destacou Micaela Escobar, da Livre Diversidade.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.