Navigation

Protestos na Venezuela deixam 35 mortos e 850 detidos em uma semana

Polícia de choque reprime manifestantes na Venezuela em protesto contra presidente Nicolás Maduro, em 23 de janeiro de 2019, em Caracas. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. janeiro 2019 - 16:55
(AFP)

Pelo menos 35 mortos e 850 detidos foi o balanço de uma semana de distúrbios e protestos contra o governo de Nicolás Maduro na Venezuela, segundo um relatório apresentado nesta segunda-feira pela ONG Provea.

"Temos uma cifra confirmada, com nome, sobrenome, local e supostos responsáveis, de 35 pessoas mortas no contexto das manifestações desde segunda-feira passada", informou Rafael Uzcátegui, diretor do Programa Venezuelano de Educação-Ação em Direitos Humanos (Provea).

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.