Navigation

Província canadense suspende aplicação de primeiras doses da vacina AstraZeneca

(Arquivo) Funcionários da saúde preparam seringa para a vacina da AstraZeneca contra a covid-19 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 11. maio 2021 - 22:52
(AFP)

Ontário, a província mais populosa do Canadá, suspendeu nesta terça-feira (11) o uso da vacina anticovid da AstraZeneca como primeira dose, devido a dados que mostram um risco maior de coagulação sanguínea.

A medida se seguiu ao anúncio da província de Alberta de deixar de administrar o imunizante devido a uma possível escassez de remessas.

As duas províncias juntas abrigam metade da população do Canadá.

"A partir de hoje, Ontário detém o envio e a administração das primeiras doses da vacina AstraZeneca neste momento", disse em coletiva de imprensa o diretor médico de saúde da província, David Williams.

"Esta decisão foi tomada preventivamente devido a um aumento observado na rara coagulação do sangue, conhecida como trombocitopenia trombótica imunitária induzida pela vacina, relacionada com a vacina AstraZeneca", disse.

Ontário já aplicou mais de 650.000 doses da AstraZeneca.

No Canadá foram confirmados pelo menos 12 casos de coagulação sanguínea entre as mais de duas milhões de pessoas que receberam a dose da AstraZeneca. Três mulheres morreram por problemas de coagulação.

Anteriormente, Alberta alterou sua estratégia de imunização, já que não estava certa de quando iria receber envios adicionais da vacina da AstraZeneca.

"Baseando-nos nos desafios do abastecimento global, não sabemos quando obteremos fornecimento adicional", afirmou no Twitter a diretora médica de saúde de Alberta, Deena Hinshaw.

A província administrou aproximadamente 255.000 doses de vacinas anticovid da AstraZeneca. Até o momento, quase 20 milhões de canadenses, 40% da população, receberam pelo menos uma dose de AstraZeneca, Moderna ou Pfizer.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?