Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Carles Puigdemont

(afp_tickers)

O presidente catalão, Carles Puigdemont, informou nesta quinta-feira ao governo espanhol que o Parlamento da Catalunha não declarou a independência, mas advertiu que o fará na ausência de um diálogo e se continuar a "repressão" do Estado, que pode suspender a autonomia regional.

"Se o governo do Estado persistir em impedir o diálogo e continuar com a repressão, o Parlamento da Catalunha poderá proceder, se considerar oportuno, a votar a declaração formal de independência que não votou em 10 de outubro", afirma Puigdemont em sua carta ao primeiro-ministro Mariano Rajoy, que havia anunciado prazo até 10H00 (6H00 de Brasília) desta quinta-feira para uma mudança em suas ambições separatistas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP