Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Putin participa de entrevista coletiva na Finlândia

(afp_tickers)

O presidente russo, Vladimir Putin, alertou nesta quinta-feira (27) que Moscou responderá à "insolência" de Washington, que aprovou novas sanções contra seu país, e denunciou um "aumento da histeria antirrúsia" nos Estados Unidos.

"Estamos nos comportando de forma muito contida e paciente, mas em algum momento precisaremos responder", advertiu o presidente russo em Savonlinna, na Finlândia.

"É impossível tolerar infinitamente este tipo de insolência contra o nosso país", ressaltou Putin durante uma coletiva de imprensa após um encontro com o presidente finlandês Sauli Niinisto.

O chefe de Estado russo não indicou de que forma responderá às sanções americanas, limtando-se a dizer que "o momento em que vamos responder e de que forma, são coisas que veremos", deixando entrever que a resposta dependerá das ações dos Estados Unidos.

Além disso, Putin considerou que "estamos vendo um aumento da histeria antirrussa".

"É muito triste que as relações russo-americanas sejam sacrificadas" por razões de política interna, acrescentou, referindo-se a uma "batalha entre o presidente Donald Trump e seus opositores políticos".

AFP