Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto de 20 de julho de 2017 mostra um avião da Qatar Airways decolando do Aeroporto Internacional Hamad, em Doha

(afp_tickers)

A Qatar Airways anunciou nesta quarta-feira que desistiu dos planos de comprar 10% das ações da American Airlines, já que Doha continua envolvida em conflitos diplomáticos com seus vizinhos.

Uma revisão "demonstrou que o investimento não está mais de acordo com nossos objetivos", afirmou a empresa num breve comunicado.

O plano secreto da companhia aérea do Catar de comprar 808 milhões de dólares das ações da American Arilines foi divulgado pela transportadora americana em junho.

A empresa afirmou que vai "continuar a avaliar oportunidades alternativas de investimentos nos Estados Unidos e em outros lugares que atendam nossos objetivos".

O Catar está envolvido em sua pior crise regional em anos. Em 5 de junho, a Arábia Saudita e seus aliados, como Egito e Emirados Árabes Unidos, cortaram relações diplomáticas e laços comerciais com o emirado, acusado de apoiar grupos radicais.

Importante aliado dos Estados Unidos na região, o Catar nega as alegações e acusa o bloco liderado pela Arábia Saudita de impor um cerco ao país.

Em 13 de julho, a American Airlines anunciou a decisão de não dividir mais voos com a Qatar Airways, em protesto contra os subsídios de governos do Oriente Médio às transportadoras.

A companhia americana se pronunciou por meio de nota. "Nós respeitos a decisão da Qatar Airways de não prosseguir com seu investimento proposto na American Airlines. Isso não muda de forma alguma os rumos da American".

AFP