Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A diretora da Administração Aeronáutica Civil de Taiwan, Sheng Ching, no aeroporto Sungshan, em Taipé

(afp_tickers)

Pelo menos 45 pessoas morreram em um acidente aéreo nesta quarta-feira em Taiwan, anunciaram as autoridades, enquanto as redes de televisão locais indicavam que o avião tinha caído após uma tentativa de aterrissagem, provavelmente, em razão do mau tempo.

O avião da companhia taiwanesa TransAsia Airways, com 58 pessoas a bordo - 54 passageiros e quatro membros da tripulação -, caiu perto do aeroporto de Magong, na ilha de Penghu, em sua segunda tentativa de aterrissagem, de acordo com as autoridades.

As imagens da televisão mostravam bombeiros e soldados no local da queda.

Os registros apresentados por autoridades e por parte da imprensa divergiam.

"Cinquenta e uma pessoas teriam morrido e sete ficaram feridas", disse aos jornalistas o responsável pela aviação civil em Taiwan, Shen Chi.

O chefe do corpo de bombeiros local indicou 45 mortes e parte da imprensa já falava em 47.

O ministro dos Transportes, Yeh Kuang-shih, relatou que havia 58 pessoas a bordo, incluindo quatro membros da tripulação e quatro crianças.

De acordo com o ministro, dois passageiros eram franceses.

"A torre de controle perdeu contato com a aeronave pouco tempo depois de um pedido de 'go-around' (uma segunda tentativa de aterrissagem)", disse Shen Chi.

O avião pediu permissão para pousar pela segunda vez logo após as 19h00 locais (08h00 de Brasília).

A imprensa local indicou que o voo GE222 da TransAsia Airways caiu sobre duas casas.

O avião, um turboélice de médio porte, tinha saído da cidade de Kaohsiung e teria sido pego por fortes rajadas de vento e pela chuva provocadas pelo tufão Matmo.

De acordo com o chefe do corpo dos bombeiros, Hung Yung-peng, doze pessoas foram levadas para o hospital.

"O tempo estava ruim, e algumas testemunhas disseram que havia raios quando o avião caiu", acrescentou.

- Avião estaria pegando fogo -

Diversos canais de televisão afirmaram que o avião estava pegando fogo antes de cair, citando testemunhas.

No aeroporto de Kaohsiung, parentes dos passageiros aguardavam aflitos por informações no balcão da TransAsia.

O presidente da companhia, Chooi Yee-choong, pediu desculpas pelo acidente.

O piloto foi identificado pela imprensa como Lee Yi-liang, de 60 anos, e o co-piloto, como Chiang Kuan-hsin, de 39. Os dois teriam mais de 20.000 horas de voo.

"Ele se esforçou muito para se tornar um piloto, quem pode trazer meu irmão de volta?", lamentava a irmã de Kuan-hsin, segundo a Agência de Notícias Central.

O gabinete do presidente Ma Ying-jeou declarou em um comunicado que este é"um dia muito triste para a história da aviação de Taiwan".

"Todo o povo de Taiwan sente o sofrimento e vamos providenciar aos sobreviventes e às famílias das vítimas o maior apoio e assistência possíveis", diz o texto.

"O presidente Ma Ying-jeou está muito abalado, e pediu que as autoridades esclareçam o caso rapidamente", indicou o governo na nota.

O primeiro-ministro Jiang Yi-huah afirmou que o governo não vai poupar esforços para auxiliar os atingidos, e que o Exército vai ajudar na busca por sobreviventes.

A TransAsia, maior companhia aérea privada do país, realiza, além dos voos internos, viagens para China, Japão, Cingapura, Coreia do Sul, e Vietnã.

AFP