Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Vista do consulado russo em San Francisco, Califórnia, em 31 de agosto de 2017

(afp_tickers)

O Ministério russo das Relações Exteriores acusou os Estados Unidos, nesta sexta-feira (1º), de ameaçar a segurança de seus cidadãos com buscas na missão diplomática de San Francisco e nas residências dos diplomatas.

"A ameaça das autoridades americanas criou uma ameaça direta para a segurança de seus cidadãos russos", declarou a porta-voz da Chancelaria, Maria Zakharova, em um comunicado.

"Os serviços especiais americanos têm a intenção de realizar, em 2 de setembro, uma batida no consulado de San Francisco, incluindo os apartamentos dos funcionários", completa a porta-voz, acrescentando que as buscas serão realizadas pelo FBI (a Polícia Federal americana).

Na quinta-feira (31), os Estados Unidos ordenaram à Rússia que fechasse seu consulado em San Francisco, respondendo à redução imposta por Moscou ao número de funcionários e de diplomatas da missão diplomática americana nesse país.

O Departamento de Estado afirmou que essa medida foi decidida "no espírito da reciprocidade", acrescentando que o fechamento deve entrar em vigor antes de sábado.

Zakharova disse que o FBI havia ordenado aos diplomatas russos que deixassem suas instalações por 10 horas, ou 12 horas, acompanhados de suas famílias.

"Trata-se de uma intrusão em um consulado e nas instalações de pessoal diplomático. Além disso, eles mesmos foram mandados para fora para não incomodar os agentes do FBI", acrescentou.

"Protestamos, resolutamente, contra os atos de Washington que ignoram o Direito Internacional e, como acontece na diplomacia, nós nos reservamos a possibilidade de adotar medidas de represália", completou.

O conselheiro diplomático do Kremlin, Yuri Yuchakov, já havia denunciado "uma espécie de controle ilegal", de acordo com a agência de notícias Tass.

"Vamos refletir sobre a maneira de responder a isso", reforçou.

A decisão americana de fechar o consulado russo em San Francisco é uma resposta à redução drástica de 755 para 455 diplomatas e funcionários - sejam russos, sejam americanos instalados na Rússia. A medida foi imposta no fim de julho por Vladimir Putin em represália a recentes sanções econômicas de Washington.

Esse imbróglio diplomático acontece em um momento de crescente deterioração das relações entre Rússia e Estados Unidos, uma escalada que vem desde a anexação da Crimeia por parte de Moscou, em 2014.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP