AFP

Imagem de bombardeios sobre a cidade síria de Raqa, em 18 de junho de 2017

(afp_tickers)

A Rússia classificou nesta segunda-feira de "ato de agressão" a derrubada de um avião da Força Aérea síria pela aviação dos Estados Unidos neste domingo na província síria de Raqa.

"Devemos considerar este ataque como uma continuação da política americana que procura ignorar as regras do direito internacional", declarou o ministro russo das Relações Exteriores Vice Serguei Riabkov, citado pela agência oficial de notícias TASS.

"Se não é um ato de agressão, o que é então?", questionou. "Se querem saber, é uma ajuda aos terroristas contra os quais os Estados Unidos afirmam conduzir uma política antiterrorista", disse Ryabkov.

Um caça americano derrubou no domingo um avião do exército sírio, que, segundo Washington, bombardeava as forças apoiadas pelos Estados Unidos e que lutam contra o grupo Estado Islâmico (EI) no norte da Síria.

Damasco acusou a coalizão de derrubar o avião ao realizar "uma missão contra o Estado Islâmico".

Logo após a derrubada do avião do regime irromperam pela primeira vez combates entre tropas leais a Bashar al-Assad e as FDS, a aliança árabe-curda apoiada pelos Estados Unidos na província de Raqa, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) .

AFP

 AFP