Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O chanceler russo, Serguei Lavrov

(afp_tickers)

O ministro das Relações Exteriores russo, Serguei Lavrov, classificou nesta quarta-feira de inaceitável a ameaça de intervenção militar esgrimida pelo presidente Donald Trump contra a Venezuela, que há meses está mergulhada em uma grave crise política e social.

"É necessário que as desavenças no país sejam superadas o quanto antes, e apenas mediante meios pacíficos, mediante o diálogo", declarou Lavrov em coletiva com seu colega boliviano Fernando Huanacuni Mamani.

O chefe da diplomacia russa rejeitou qualquer pressão externa, incluindo "a ameaça inaceitável de uma intervenção militar".

O presidente dos Estados Unidos afirmou na sexta-feira que não descarta "uma possível opção militar" na Venezuela.

"Temos muitas opções para a Venezuela, incluindo uma possível opção militar se for necessário", disse o presidente, recordando que o país é vizinho dos Estados Unidos e que, por isso, Washington poderia optar por uma operação militar para resolver a situação no país sul-americano.

"Temos tropas no mundo todo em lugares muito distantes. A Venezuela não fica longe e as pessoas estão sofrendo e morrendo", disse a jornalistas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP