Navigation

Rússia pede explicações à NASA após adiamento de visita do chefe de sua agência espacial

Imagem de 11 de outubro de 2018 de Dmitry Rogozin, chefe da agência espacial russa Roscosmos afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 05. janeiro 2019 - 11:22
(AFP)

A agência espacial russa pediu, neste sábado (5), uma explicação para a decisão da NASA de adiar uma visita aos Estados Unidos de seu chefe, o nacionalista Dmitry Rogozin, conhecido por suas críticas ao Ocidente.

Rogozin deveria viajar para os Estados Unidos em fevereiro, mas a NASA, citada pela imprensa americana, anunciou na sexta-feira (4) um adiamento sem nova data de visita.

O diretor da Roscosmos, a agência espacial russa, foi nomeado em maio de 2018 pelo presidente Vladimir Putin e está numa lista negra desde as sanções adotadas pelos Estados Unidos em 2014 após a anexação da Crimeia pela Rússia.

Em um comunicado, a Roscosmos disse que "espera explicações oficiais sobre a posição da NASA" e afirmou que a visita de Rogozin foi planejada "por um convite anterior".

A exploração espacial continua sendo um dos poucos domínios de cooperação entre a Rússia e os Estados Unidos.

Desde o fim dos foguetes espaciais americanos, as espaçonaves russas Soyuz são o único meio de levar astronautas à Estação Espacial Internacional (ISS) e trazê-los de volta à Terra.

O projeto de visita de Rogozin ao Centro Espacial Johnson em Houston provocou protestos de vários senadores americanos, como Jeanne Shaheen (democrata), que na quarta-feira disse em um comunicado que o convite da NASA "prejudica a nossa mensagem", bem com as "metas de segurança fundamentais dos Estados Unidos ".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.