Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) A Autoridade da Aviação Civil na capital do Iêmen, controlada pelos rebeldes huthis, afirmou nesta terça-feira que um ataque aéreo atribuído aos sauditas destruiu o sistema de navegação do aeroporto de Sanaa

(afp_tickers)

A Autoridade da Aviação Civil na capital do Iêmen, controlada pelos rebeldes huthis, afirmou nesta terça-feira que um ataque aéreo atribuído aos sauditas destruiu o sistema de navegação do aeroporto de Sanaa.

Além disso, dez pessoas morreram e várias ficaram feridas em um ataque com carro-bomba contra um posto de segurança em Áden, a segunda cidade do país, e foi reinvidicado pelo grupo Estado Islâmico (EI).

O ataque da coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita provocou "a destruição total do sistema de navegação por rádio, interrompendo os únicos voos para o aeroporto de Sana, ou seja, os das Nações Unidas e outras organizações humanitárias internacionais", assegura um comunicado citado pela agência rebelde Saba.

Desde o lançamento de um míssil no início de novembro por parte dos rebeldes xiitas huthis, interceptado sobre a capital saudita, a coalizão árabe acusou o Irã de fornecer esse tipo de mísseis aos rebeldes e reforçou o bloqueio marítimo, aéreo e terrestre em torno do Iêmen.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP