Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Rebeldes sírios disparam contra tropas do governo, em Hama, em 17 de fevereiro de 2014.

(afp_tickers)

Os rebeldes sírios avançavam nesta terça-feira na província central de Hama, onde tentam neutralizar um aeroporto militar utilizado pelos aviões do governo para bombardear seus redutos, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Segundo um comandante rebelde, este aeroporto é importante, já que o regime o utiliza para bombardear as zonas insurgentes com barris de explosivos.

Os barris de explosivos, que tiveram seu uso denunciado pelas organizações de direitos humanos, já que não distinguem entre alvos civis e militares, mataram centenas de civis, principalmente nas zonas rebeldes da província de Aleppo.

Os rebeldes tomaram mais cedo um importante posto de controle do noroeste da cidade de Hama, controlada pelo regime. No domingo, já havia dominado um depósito de armas do exército na mesma região.

"O regime sofreu várias derrotas em Hama nos últimos dias", indicou a ONG.

Em seu avanço, os rebeldes cortaram a rota que une a cidade de Hama a povoados cristãos e alauitas sob controle do regime no oeste da província.

O conflito sírio já matou mais de 170.000 pessoas.

AFP