Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(5 jul) Eleitores fazem fila para votar nas municipais de Buenos Aires

(afp_tickers)

Os milhares de eleitores de uma província argentina farão parte de um insólito recorde no dia 9 de agosto, quando serão realizadas as eleições primárias: votarão com a maior cédula da história eleitoral do país. O papel medirá 1,20m.

A enorme cédula será usada na província de Catamarca, onde a justiça eleitoral ordenou a abertura de duas urnas por mesa, porque uma só ficaria logo cheia, pelo volume do novo papel de votação.

Há 271.871 eleitores em Catamarca, e as mesas com mais de 200 votantes terão o dobro do número de urnas.

Em 9 de agosto serão realizadas na Argentina as Primárias Abertas, Simultâneas e Obrigatórias (PASO) que permitirão aos cidadãos escolher entre os pré-candidatos propostos por cada partido político.

A Junta Eleitoral já divulgou como será a cédula de votação nessas eleições, que será maior do que o que se usava normalmente.

Nos últimos três meses várias províncias já realizaram as eleições para governador, prefeito e legisladores, mas há alguns casos, como o de Catamarca, em que no dia 9 de agosto se votará para todos os cargos públicos.

Nas PASO os cidadãos votarão em candidatos a presidente e vice-presidente, deputados e senadores nacionais, governadores e vice-governadores provinciais, prefeitos e vereadores.

Além disso, 19 candidatos devem ser eleitos para integrar o Parlasul, parlamento do Mercosul.

AFP