Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Mulher navega na internet em Teerã

(afp_tickers)

A rede social Cloob, a mais antiga do Irã, anunciou nesta segunda-feira (16) seu fechamento, após vários anos lutando contra a censura.

A Cloob foi fundada há 12 anos como resposta local ao Facebook e ao Orkut, já encerrado, e chegou a ter até 2 milhões de usuários.

Contudo, a publicação de imagens de mulheres sem véu, ou os comentários políticos delicados já enfrentaram diversas vezes a censura.

"A Cloob.com foi fechada três vezes e, da última, precisamos de 28 dias para voltar a abri-la", disse o diretor da empresa, Mohamad Javad Shakuri Moghadam, em seu blog oficial.

"Como um fazendeiro, um 'webmaster' sabe que é difícil irrigar a terra após 28 dias de seca", escreveu, explicando que os membros de sua equipe esgotaram "toda a energia e o entusiasmo".

O Irã também proíbe outras redes como Facebook pela presença de mulheres sem véu, algo proibido no Irã. Contudo, autoriza algumas, como o Instagram, que se comprometem a não publicar fotos pornográficas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP