Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

This handout photograph received from the Government O general reverencia a imagem do rei, na cerimônia em que prestou juramento

(afp_tickers)

O rei da Tailândia aprovou nesta segunda-feira a nomeação como primeiro-ministro do país do general que comandou um recente golpe de Estado, etapa simbólica na legitimação do poder dos militares, denunciada pela oposição como antidemocrática.

O general Prayut Chan-O-Cha, de 60 anos, foi eleito na semana passada, sem surpresas, como primeiro-ministro por uma Assembleia Nacional não eleita, nomeada pelos militares.

"Vossa Majestade o rei me nomeou primeiro-ministro. Estou extremamente agradecido", declarou o general Prayut após a cerimônia.

A aprovação do rei é tradicional após as tomadas de poder do exército, em um país que registrou 19 golpes de Estado ou tentativas desde 1932.

Prayut, autor do golpe de 22 de maio, deve formar um governo em setembro.

A junta militar de Prayut alega que tomou o poder para restaurar a ordem pública após sete meses de manifestações que resultaram na destituição da primeira-ministra Yingluck Shinawatra, irmã de Thaksin Shinawatra, que havia sido destituído por outro golpe de Estado em 2006.

AFP