AFP

(Arquivo) Donald Trump e o rei Salman

(afp_tickers)

O líder mais retuitado do mundo é o rei Salman, da Arábia Saudita, bem à frente do presidente americano, Donald Trump, que, nesta quarta-feira, voltou a dominar o Twitter com uma mensagem enigmática, de acordo com um estudo publicado pela agência Burson-Marsteller.

O estudo, denominado "Twiplomacy", analisa a cada ano (do início de abril ao final de maio) o uso de contas no Twitter por líderes e autoridades nacionais.

Cada um dos tuítes de presidente dos Estados Unidos publicados nesse período foi compartilhado 13.000 vezes em média.

Donald Trump (@RealDonaldTrump) tem o hábito de tuitar a qualquer hora do dia para comentar os mais diversos assuntos. Na terça-feira postou um tuíte enigmático que rapidamente viralizou, sendo o mais comentado da rede social.

Já o rei Salman (@KingSalman) utiliza a rede social com extrema parcimônia, com apenas 10 tuítes. Mas suas publicações são retuitadas quase 150.000 vezes em média.

Os analistas da Burson-Marsteller também apontam que o papa Francisco (@Pontifex) tornou-se o mais seguido, com 33,7 milhões de contas, tomando o lugar deixado pelo ex-presidente Barack Obama, que antes de deixar a Casa Branca era o presidente mais seguido na rede social.

Francisco tem mais seguidores do que Trump (30,7 milhões) e a conta pessoal do primeiro-ministro indiano Narendra Modi (@NarendraModi), com 30 milhões de seguidores.

Para este estudo, a Burson-Marsteller analisou ​​856 contas oficiais e pessoais de chefes de Estado, de Governo e da diplomacia de 178 países.

Entre os líderes do G7, a chanceler alemã Angela Merkel é o única a não tuitar.

AFP

 AFP