Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Checagem de bagagens nos Estados Unidos

(afp_tickers)

O Reino Unido retirou, nesta sexta-feira, a proibição do transporte de aparelhos eletrônicos pessoais em voos do Aeroporto Internacional Queen Alia, na Jordânia, para o país, afirmou a companhia Royal Jordanian.

"A partir de 4 de agosto de 2017, os passageiros da Royal Jordanian estão autorizados a levar aparelhos eletrônicos na cabine", afirmou a companhia aérea num pronunciamento, se referindo a telefones grandes, laptops e tablets.

Os Estados Unidos instituíram em março uma proibição aos laptops em voos de oito países do norte da África e do Oriente Média, baseada em dados de inteligência de que o Estado Islâmico estaria trabalhando para construir uma bomba em tablets ou laptops.

O Reino Unido seguiu os americanos e proibiu eletrônicos de tamanhos similares de serem levados nas cabines em voos diretos de seis países - Turquia, Jordânia, Egito, Líbano, Arábia Saudita e Tunísia.

Há uma semana, os britânicos tiraram a proibição de voos de Istambul, mas manteve nos demais países e de outras localidades da Turquia.

No começo de julho, a Royal Jordanian disse que a proibição americana aos laptops tinha sido retirada.

Washington e Londres anunciaram que a proibição seria retirada das companhias que implementaram novas medidas de segurança.

AFP