Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Este relógio de pulso que pertenceu ao falecido ator de Hollywood Paul Newman foi vendido em um leilão pelo valor recorde de US$ 17,8 milhões

(afp_tickers)

O Rolex que acompanhou durante anos o falecido ator de Hollywood Paul Newman foi vendido por 17,8 milhões de dólares, batendo o recorde para um relógio de pulso em um leilão, informou a casa Phillips nesta sexta-feira (27).

Paul Newman foi fotografado em inúmeras ocasiões usando o icônico relógio de aço inoxidável, um presente de sua esposa, Joanne Woodward, com uma carinhosa inscrição gravada, durante as filmagens de "500 Milhas" (Winning), que coprotagonizaram em 1969.

A casa de leilões Phillips anunciou que o relógio foi adquirido na quinta-feira à noite em Nova York, por um comprador anônimo que fez lances pelo telefone, por 17,8 milhões de dólares, aos 12 minutos de um leilão frenético que atraiu colecionadores de mais de 40 países.

Embora este relógio de pulso tenha sido o mais caro já vendido em um leilão, o relógio de bolso artesanal elaborado para o banqueiro de Nova York Henry Graves e leiloado pela Sotheby's em 2014 continua sendo o relógio leiloado pelo maior valor, de mais de 24 milhões de dólares.

Antes de entregar o relógio a seu esposo, Woodward gravou na parte interna as palavras "Dirija com cuidado", em um sinal de sua ansiedade pela direção em alta velocidade de seu marido, três anos depois dele ter ficado ferido em um acidente de motocicleta.

Foi no set de "Winning", onde Newman interpretou um piloto de IndyCar, que nasceu seu amor pelas corridas de carros, que ele manteve até o final da vida.

O ator usou o relógio, conhecido como o Daytona de Paul Newman, para cronometrar corridas e apostar com amigos que o seu era mais exato que os deles, disse a Phillips.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP