Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Sede da Renault, em Boulogne-Billancourt

(afp_tickers)

O lucro líquido da Renault disparou 58,5% no primeiro semestre, alcançando o nível recorde de 2,4 bilhões de euros, e o grupo confirmou seus objetivos para 2017 - de acordo com um comunicado divulgado nesta sexta-feira (28).

Também alcançando nível recorde, o volume de negócios cresce 17,3%, a 29,5 bilhões de euros, graças à integração do construtor russo Atovaz. Sem essa incorporação, a alta é de 12,2%.

O fabricante (marcas Renault, Dacia, Samsung Motors, Alpine e Lada) se beneficiou de um "crescimento forte (...) em todas as regiões e de todas suas marcas", disse hoje à imprensa a diretora financeira do grupo, Clotilde Delbos.

A margem operacional também alcançou um máximo histórico, situando-se em 1,8 bilhão de euros, 6,2% do volume de negócios.

AFP