AFP

Joseph Yun

(afp_tickers)

Um alto funcionário de Washington encarregado de analisar o programa nuclear da Coreia do Norte visita Moscou nesta terça-feira em busca da cooperação com a Rússia.

O representante especial Joseph Yun passará dois dias na capital russa e se reunirá com o vice-ministro de Relações Exteriores Igor Morgulov e especialistas locais, antes da visita que o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, tem prevista este mês.

O encontro ocorre depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu que se a China não agisse contra o programa nuclear beligerante de Pyongyang, Washington poderia agir sozinho para enfrentar a ameaça.

"Se a China não resolver (o tema) da Coreia do Norte, o faremos nós", disse Trump em uma entrevista com o Financial Times, publicada na segunda-feira.

O regime norte-coreano de Kim Jong-un desafiou as sanções internacionais do Conselho de Segurança da ONU, em que Rússia e China têm poder de veto, realizando uma série de testes com armas nucleares e mísseis balísticos proibidos.

Altos funcionários americanos disseram que Trump usará esta semana a reunião com o líder chinês Xi Jinping na Flórida para exigir que a China se envolva no tema de Pyongyang.

AFP

 AFP