Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(14 jun) Apuração em Cabul

(afp_tickers)

Os primeiros resultados da eleição presidencial afegã serão anunciados segunda-feira, informou a comissão eleitoral, depois de ter adiado a sua divulgação para examinar as suspeitas de fraude que ameaçam paralisar as eleições.

Os primeiros resultados do segundo turno da eleição de 14 de junho deveriam ser inicialmente anunciados nesta quarta-feira.

Mas a Comissão Eleitoral Independente (CEI) decidiu adiar a publicação até segunda-feira, "em nome da transparência" e para reavaliar os votos em 1.930 locais de votação (de um total de cerca de 23.000, distribuídos por 6.000 centros eleitorais), declarou nesta quarta-feira seu presidente, Ahmad Yusuf Nuristani.

O IEC se comprometeu em descartar os votos duvidosos de colégios eleitorais divididos por entre 30 das 34 províncias do Afeganistão.

Além disso, Nuristani disse que o resultado final da eleição será anunciado em 24 de julho, e não 22 de julho, como originalmente planejado.

O segundo turno foi disputado por dois ex-ministros, Ashraf Ghani e Abdullah Abdullah, favorito nas pesquisas depois de alcançar a liderança no primeiro turno com 45% dos votos contra 31,6% para Ghani.

Abdullah anunciou que não aceitaria os resultados, considerando que houve fraudes em "escala industrial" em favor de Ghani, que rejeitou estas acusações e reivindicou a vitória.

Na terça-feira à noite, em entrevista à AFP, Abdullah saudou o adiamento do anúncio dos resultados, que deve permitir a exclusão de votos fraudulentos. Mas considerou que o prazo de segunda-feira é muito curto para analisar adequadamente as suspeitas de fraude.

Por sua vez, Ghani insistiu em comunicado que os resultados teriam que ser publicados respeitando o prazo, apesar de não se opor ao adiamento.

AFP