AFP

Morador olha homem em caiaque que irá resgatar uma vaca, após as enchentes causadas pelo ciclone Debbie, em North MacLean, Brisbane

(afp_tickers)

Os rios continuavam transbordando neste sábado na Austrália, depois que a passagem de um potente ciclone tropical causou chuvas torrenciais e deixou duas pessoas mortas e quatro desaparecidas.

A polícia de Queensland advertiu que na parte sul de Beenleigh, na cidade de Brisbane, o rio Logan alcançará a altura máxima de cheia à tarde, e que outras áreas mais ao norte também enfrentarão sérias ameaças.

O delegado Ian Stewart advertiu que "ainda há um risco maior para a comunidade em torno do Logan e (também) mais ao sul, devido às inundações".

Às margens do rio Fitzroy, a localidade de Rockhampton, que tem uma população de 80.000 pessoas, preparava-se para inundações nunca vistas em quase um século. Stewart urgiu aos residentes das zonas mais baixas que deixem seus lares.

"Para quarta-feira, estaremos no ponto máximo em Rockhampton", assinalou. "Vai haver um crescimento gradual, assim, peço às pessoas que saiam agora", acrescentou.

A polícia de Queensland informou que atualmente há quatro desaparecidos, incluindo um homem de 77 anos.

O ciclone Debbie, de categoria quatro em uma escala de cinco, atingiu na terça-feira o nordeste da Austrália, provocando danos que ainda estão sendo avaliados.

AFP

 AFP