Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Forças do governo sírio lançam foguete da localidade de Souwayiah, perto de Bukamal, em 10 de novembro de 2017

(afp_tickers)

Pelo menos 50 civis morreram em bombardeios, principalmente por parte da Força Aérea russa, contra dois campos de deslocados e setores contíguos do leste da Síria desde sexta-feira à noite (10) - informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Desse total, 20 seriam crianças, todos mortos nesses ataques aéreos, cometidos sobre dois campos e aldeias que abrigam civis que fugiram de Bukamal, o último reduto controlado pelo grupo Estado Islâmico (EI). A cidade fica perto da fronteira com o Iraque.

No sábado, a ONG já havia anunciado a morte de 26 civis. O balanço foi revisto neste domingo, depois que 13 vítimas não resistiram aos ferimentos e faleceram, acrescentou o Observatório.

Além disso, 11 civis perderam a vida em novos bombardeios russos hoje contra dois pontos de passagem usados pela população para cruzar o Eufrates.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP