Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Ambulâncias na cidade síria de Aleppo

(afp_tickers)

Ao menos 57 pessoas morreram, incluindo 42 prisioneiros, em um bombardeio aéreo da coalizão antijihadista liderada pelos Estados Unidos contra uma prisão do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria, anunciou nesta terça-feira a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"O bombardeio teve como alvo uma prisão do EI na cidade de Mayadin na manhã de segunda-feira, provocando a morte de 42 civis detidos e 15 jihadistas", afirmou à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH.

Segundo fontes do OSDH na cidade, o EI expôs os corpos das vítimas na rua.

Mayadin está localizada na província de Deir Ezzor (leste), em grande parte controlada pelo EI e bombardeada regularmente pela coalização internacional, pelo regime sírio e por seu aliado russo.

Há uma semana, a coalizão informou que matou um importante líder do EI em um ataque realizado em maio nesta cidade próxima da fronteira iraquiana.

Vários líderes do EI foram mortos nos últimos meses pela coalização liderada pelos Estados Unidos na Síria e no Iraque, onde o grupo extremista é alvo de ofensivas em seus dois últimos grandes redutos, Raqa e Mossul.

Mais de 320.000 pessoas morreram na guerra na Síria, iniciada em 2011.

AFP