Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Artilharia do regime sírio

(afp_tickers)

Violentos confrontos entre o grupo Estado Islâmico (EI) e as forças do regime de Damasco no centro da Síria mataram mais de 150 pessoas em 24 horas, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

Há vários dias, as tropas de Bashar al-Assad enfrentaram os jihadistas em Ouqayribat, uma pequena cidade na província de Hama. Com o apoio dos ataques aéreos do regime e de seu aliado russo, conseguiram, neste domingo, reconquistar a cidade, que era o último reduto estratégico do EI ​​nesta província, de acordo com o OSDH.

Na sexta-feira, as forças do governo tomaram o controle de Ouqayribat pela primeira vez, antes de perdê-lo no dia seguinte em uma contra-ofensiva dos jihadistas.

"Nas últimas 24 horas, 120 elementos do EI ​​foram mortos nos combates em Ouqayribat e seus arredores, enquanto 35 soldados do regime e combatentes aliados morreram", indicou o diretor oa OSDH, Rami Abdel Rahmane.

Com a perda da cidade, os jihadistas controlam apenas algumas pequenas aldeias ao redor na província oriental de Hama.

O EI controlava Ouqayribat desde 2014 e utilizava a localidade como base para "lançar ataques em áreas controladas pelo regime" na província de Hama, incluindo uma estrada "crucial" que liga a província de Aleppo ao centro e ao sul do país.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP