Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

El Salvador teve um déficit de 2,6% em seu setor público no ano passado

(afp_tickers)

A agência classificatória S&P rebaixou para SD (moratória parcial) a nota do crédito de El Salvador, após a aprovação pelo Parlamento de uma reforma previdenciária que inclui uma restruturação da dívida do governo.

O Parlamento salvadorenho aprovou, nesta terça-feira (3), a reforma da previdência que garante aos trabalhadores maior economia e dá ao governo mais tempo para pagar os 91 milhões de dólares de dívidas que tem com as administradoras privadas de fundos previdenciários.

"Segundo nossos critérios, consideramos essa mudança, em seus termos originais, como uma moratória", comentou nesta terça a S&P em um comunicado.

"Em consequência, rebaixamos a nota de crédito em moeda local de El Salvador a longo e curto prazo de CC e C, respectivamente, para SD (default seletivo)", completa.

A reestruturação da dívida estende os pagamentos de 25 para 30 anos, prevê um período de carência e modifica as taxas de juros aplicadas, disse a S&P.

"Uma vez concluída a reestruturação, vamos tirar a nota SD e atribuir uma nova", o que, acrescenta a agência, "muito provavelmente vai se traduzir em um aumento" da qualificação.

El Salvador teve um déficit de 2,6% em seu setor público no ano passado, e sua dívida pública equivale a 61% do seu PIB, segundo a S&P. Um terço de seus 6,3 milhões de habitantes vive abaixo da linha da pobreza, estimou o Banco Mundial.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP