Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Homem trabalha no estande da empresa, na CeBIT, feira de tecnologia sediada em Hanover (ALE), no dia 15 de março de 2015

(afp_tickers)

A Samsung Electronics prevê uma queda do seu lucro operacional no primeiro trimestre de 30,5% devido à concorrência feroz no mercado da telefonia móvel. A queda estimada pela empresa é, contudo, inferior à prevista pelos analistas.

A companhia sul-coreana, que continua sendo a maior fabricante mundial de smartphones, calcula um lucro operacional de 5,9 trilhões de wons (5,4 bilhões de dólares) nos três primeiros meses de 2015, conforme informou nesta terça-feira.

Trata-se de 30,5% a menos do há um ano (8,49 trilhões de wons), embora a estimativa seja superior ao dos analistas (5,5 trilhões de wons).

Tudo indica que a empresa sul-coreana está conseguindo pôr suas contas em ordem, já que essa estimativa representa um aumento de 11,5% em relação ao trimestre anterior, em que registrou um lucro operacional de 5,3 trilhões de wons.

As vendas subiram para 47 trilhões de wons (43 bilhões de dólares), 12,4% a menos do que há um ano, de acordo com o grupo.

Desde o final de 2013, os lucros da Samsung caem por causa da forte devido à forte concorrência que existe no saturado mercado dos smartphones, onde reinou durante muito tempo.

A principal ameaça para a Samsung é a Apple, no mercado de smartphones de ponta, e os fabricantes chineses, como a Xiaomi, no setor dos smartphones mais baratos, mas que evoluem a cada dia.

A Samsung não forneceu estimativas sobre seu lucro líquido. Os resultados definitivos serão conhecidos no final de abril.

As ações da Samsung fecharam em queda de 0,54% na bolsa de Seul.

AFP