AFP

Visitante testa o novo smartphone da Samsung, Galaxy S8, em Seul, em 7 de abril de 2017

(afp_tickers)

O grupo sul-coreano Samsung retomou o primeiro lugar como fabricante mundial de smartphones, tirando a liderança da Apple, mas ambas as companhias sofrem uma pressão cada vez maior de parte de seus concorrentes chineses, de acordo com um estudo da consultoria IDC.

As dificuldades encaradas pela Samsung com seu Galaxy Note 7 e um novo recorde de vendas do IPhone durante as festas de fim de ano permitiram à Apple retomar temporariamente o primeiro lugar.

Mas nos três primeiros meses de 2017, a Samsung reconquistou a liderança com a venda de 79,2 milhões de smartphones, 22,8% do mercado, segundo a IDC.

A Apple, entretanto, tem 14,9% do mercado, com vendas estimadas em 51,6 milhões de aparelhos.

As vendas dos dois líderes de mercado se estagnaram em relação ao ano anterior, enquanto que os três fabricantes chineses Huawei, OPPO e Vivo registraram altas de mais de 20%.

A Huawei ocupa o terceiro posto em nível mundial, com 34,2 milhões de smartphones vendidos, equivalentes a 9,8% do mercado, seguido por OPPO e Vivo, com 7,4% e 5,2% respectivamente.

Se forem consideradas todas as marcas, as vendas mundiais de smartphones registraram uma pequena alta de 4,3% em um ano, com 347,4 milhões de unidades.

AFP

 AFP